A História Nos Diz…

Quando as pessoas falam de grandes homens, pensam em homens como Napoleão. Homens de violência. Raramente pensam em homens de paz. Mas contrastem a recepção que eles recebem quando retornam a casa após a batalha. Napoleão chegará com todo seu poder e esplendor. Um homem que alcançou grande parte da ambição da terra. Apesar disso seus sonhos foram cassados pelas opressões da guerra.  William Wilberforce, porém, voltará à sua família, irá deitar sobre seu travesseiro, e relembrará que o tráfico de escravos  não existe mais.*

Não entendo como grandes mentes não se lembram ou não reconhecem a história. Pacifistas trouxeram as grandes boas e duradouras mudanças ao mundo (venha o Teu Reino) – muitos deles deram o seu sangue por isso – não homens com as mãos manchadas de sangue alheio. Isso está na Bíblia, na história da humanidade e no meu coração.

*Trecho retirado do filme “Amazing Grace“, que deixo de sugestão sobre a história de vida de William Wilberforce.

Anúncios

Mutirão Limpa Brasil – Participe!

Segue convite da A Rocha Brasil para o Mutirão “Limpa Brasil”

No dia 05 de junho deste ano acontecerá na cidade do Rio de Janeiro um mutirão de limpeza, chamado Limpa Brasil (dias 6 e 7/agosto em Guarulhos; dia 27/agosto em Goiânia; dias 13/agosto a 18/setembro em São Paulo; dias 24 e 25/setembro em Campinas; e data a definir em Belo Horizonte). Neste dia, moradores da cidade sairão às ruas coletando voluntariamente o lixo ao seu redor e entregando-o a um EcoPonto mais próximo. No EcoPonto, o lixo coletado pelos voluntários será encaminhado a uma cooperativa de catadores, que farão sua separação.

Todo este movimento foi inspirado pelo que aconteceu na Estônia, país que foi limpo em 5 horas por 50 mil voluntários (vejam vídeo abaixo). Nós d’A Rocha apoiamos este movimento e nos prontificamos em divulgar e mobilizar nossos voluntários e igrejas cadastradas a participarem conosco deste grande mutirão. Pois consideramos este evento como uma oportunidade de expressarmos como cristãos nosso cuidado ao meio ambiente e aos seres humanos e nosso amor e obediência a Deus. Para participar, você e sua comunidade devem se cadastrar no site do Limpa Brasil: http://www.limpabrasil.com/mapa/user/register

Contato: brasil@arocha.org

Raquel Arouca – Executiva A Rocha Brasil
(19) 3016-9887/Skype: raquelarouca
http://www.arocha.org.br

Via Rede Fale

Quais Estatísticas Você Mais Alimenta?

Em ano de crise econômica (2009), quais estatísticas você mais alimentou, para mais ou para menos?

3,010 milhões de carros comercializados. Isso somente carros zero km e de passeio. Não entra onibus, caminhões e afins.

205 milhões de TVs vendidas. 7 em cada 10 foram LCD  (Fonte: Display Search)

11 milhões de computadores vendidos (Fonte: Consultoria IDC)

Apesar de não comercializado oficialmente no Brasil, Playstation teve, no mínimo, 2 milhões de usuários.

Mais de 20 milhões de celulares comprados (Fonte: Anatel)

Mcdonalds fechou seu faturamento em R$ 3,45 bilhões. Inaugurou em média 2 novas unidades POR SEMANA.

14,258 milhões de pobres no Brasil (Fonte: IPEA)

Somente 36% do esgoto no Brasil é tratado. O Resto vai para o meio ambiente (Instituto Trata Brasil)

37,4% dos domicílios brasileiros não possuem saneamento básico (Fonte: Portal Terra)

72 milhões de brasileiros vulneráveis a fome (39,8% da população) (Fonte: ONU / IBGE)

10% das crianças dos paises em desenvolvimento morrem antes dos 5 anos (Fonte: ONU)

A cada 8 minutos uma criança é abusada.

 

– Observações

Em 2009, estimou-se 191,5 milhões de habitantes.

Esse são alguns POUCOS índices “ilustrativos”.

Sim. Os indices de pobreza no Brasil cairam.

Não. Não estou falando de politica, partidos, candidatos, propostas e afins.

 

SIM. ESTOU FALANDO DA NOSSA ATITUDE COM RELAÇÃO A ISSO.

 

Histórias Reais III – A Saga de Um Anjo nas Ruas

Sentei em um banco de concreto na praça. Fiquei olhando a rua e me lembrei da cena que tinha visto semanas antes. Um carro encostando, uma das menores da cracolandia descendo arrumando o sutiã e um velho gordo com uma cara nojenta de satisfação. Ela… 13 anos de idade, extremamente comunicativa, bonita e muito simpática. Mas fingiu que não me viu quando passou. O ódio passou por todo meu corpo.

Infelizmente, cena comum nas ruas da Vila Rubim, região central de Vitória/ES.

Estou de volta a São Paulo e não consigo parar de pensar nas noites a dentro em conversas que marcaram minha vida pra sempre. Não consigo parar de pensar em A. e o nosso último triste episódio.

Tínhamos marcado de almoçar com ela na base, mas quando fomos busca-la debaixo da ponte onde normalmente ficava, não conseguia parar em pé. Estava há tantos dias sem dormir por causa do crack que o cerébro estava apagando. Estava com uma marmitex na mão e comia como um bixo, sem a menor noção do que estava fazendo. Não nos reconheceu. Ajudamos ela a comer para que não engasgasse, arrumamos um papelão limpo, deitamos ela e ficamos olhando com lágrima nos olhos ela dormir quase que imediatamente. Sabia que ela acordaria somente no outro dia. Continuar a ler

Os Movimentos Sociais na Luta Contra a Pobreza

Movimentos sociais são organizações da sociedade civil que pressionam a sociedade política (Estado e instituições afins) visando à defesa e/ou conquista de direitos (humanos, civis, políticos, econômicos, ecológicos etc). Há movimentos sociais espontâneos e efêmeros (o recente protesto de jovens da periferia francesa contra o consumismo, através da queima de carros), bem como os que se prolongam no tempo e adquirem formas distintas para reivindicar um único direito, como a isonomia das mulheres em relação aos homens (cf.: a peça “Lisístrata”, do grego Aristófanes, nascido no século V a.C., e o movimento feminista da segunda metade do século XX).A organização da sociedade em movimentos sociais é inerente à sua estrutura de poder. O teatro teve na Grécia antiga o papel político de dotar a população de razão crítica através de uma expressão estética, como comprova, na obra de Sófocles, Antígona frente a Creonte (a consciência do indivíduo calcada na justiça perante a legalidade do poder respaldada na tradição), como ocorreu recentemente em Guernica, de Picasso, espelho dos horrores causados pelo fascismo.

Os movimentos sociais adquirem, através da história, distintas expressões: estética, religiosa, econômica, ecológica etc. A partir do século I, o Império Romano teve suas bases solapadas por um movimento social de caráter religioso – o Cristianismo – que se recusou a reconhecer a divindade de César e propalou a radical dignidade de todo ser humano, chamado à comunhão de amor com os semelhantes e com Deus, segundo a mensagem proferida por uma vítima do Império – Jesus de Nazaré – em quem os adeptos da nova fé reconheciam a presença de Deus na Terra. Continuar a ler

Projeto Repartir

“Espero que isso ajude você a recomeçar a vida”

Essa frase foi encontrada num pequeno cartão escrito por uma criança, de João Pessoa na Paraíba, junto com roupas e brinquedos endereçados aos desabrigados das várias cidades de Pernambuco, Alagoas e outras regiões do nordeste brasileiro, em função das enchentes. E o motivo desse pequeno informativo é fortalecer esse desejo de forma prática.

Muitos têm acompanhado os acontecimentos através de noticiários por todo o Brasil. Infelizmente, o que tem sido reportado é uma parte ínfima frente a real situação das comunidades afetadas.

Pessoas que não conseguem dormir, pois a todo o momento “ouvem” o barulho do rio descendo. Gente da classe média tirando alimentos da lama para comer e muitos deles comendo a própria lama. Homens e mulheres vagando pela BR 101 sem saber pra onde ir, sem acreditar ou entender o que aconteceu. Segundo informações do Exército Brasileiro, algumas cidades afetadas não poderão ser reconstruídas no mesmo lugar, devido à gravidade da situação.

A Escola de Missões Urbanas Underground Avalanche está com a turma do Extensivo 2010 em Recife. Muitos da equipe puderam presenciar in loco alguns desses fatos acima citados.

Em parceria com o Projeto Repartir, da Igreja Presbiteriana do Brasil, estamos divulgando à nossa rede de contatos as necessidades URGENTES.

– Alimento Não Perecível (preferencialmente: Biscoito/Leite/Enlatado)

– Kit de Higiene (Absorventes/Fraldas/Toalhas/…)

– Água

– Medicamentos

– Material de Limpeza

– Roupa Íntima Feminina e Masculina (preferencialmente NOVAS)

OBS: Favor não enviar mais roupas.

CONTA EXCLUSIVA PARA AS VÍTIMAS DA ENCHENTE

BRADESCO

AGÊNCIA 1230 – CONTA CORRENTE 25.641-2 (Igreja Presbiteriana do Brasil)

Para saber como e para onde enviar os donativos, entre em contato.

Informações completas das cidades alagadas e dos trabalhos que estão sendo feitos, acesse:

http://REPARTIR-J1512.BLOGSPOT.COM

http://MARCOSANDREMARQUES.BLOGSPOT.COM

====DIVULGUE ESSE PROJETO====

Histórias Reais! (Inclusive a minha)

É extremamente complicado explicar o quanto tenho aprendido nesses meses de escola aqui no Avalanche. Muito dos processos pelo qual eu passei em minha vida, não entendia o propósito até vir pra cá. Não há um dia sequer em que não somos confrontados em algo. Seja durante a aula. Seja numa discussão filosófica. Seja lavando louça. Seja acordando ou dormindo. Mas até o fato de estar crescendo em conhecimento aqui, me foi confrontado alguns dias atrás.

Sexta-Feira a noite é quando normalmente acontece o evangelismo de rua. Confesso que na maioria das vezes saio bem desanimado da base. Aliás, não necessariamente desanimado. Mas depois de uma semana tensa e intensa de aulas, debates e práticos, chegando final de semana estamos bem desgastados. Como normalmente vamos pra cracolândia daqui de Vitória, muitas vezes conversamos a noite inteira com os “nóias” da rua, sabendo que, pela manhã, eles nem se lembrarão que esse momento aconteceu.

Mas particularmente nesse dia, antes de sair, orei de forma extremamente sincera para com Deus. Pra que eu pudesse,pelo menos sentir no meu coração, que algo efetivo foi feito pela vida das pessoas que conversássemos.

Ganhamos a noite. A medida que fomos chegando no lugar, o grupo foi se dividindo tentando trocar uma idéia com os viciados, moradores de rua, prostitutas… pessoas em geral. Um dos responsáveis me apontou um grupo de umas quatro pessoas e me disse que eram os traficantes do lugar. Me perguntou se eu gostaria de ir lá conversar com eles. Não pensei duas vezes. Poderia conversar com uma pessoa “lúcida”, apesar de não saber exatamente como chegar nela e sobre o que conversar. Fomos eu e mais duas pessoas. Havia um bar aberto logo em frente e as pessoas começaram a nos olhar diferente, pois sabiam que não éramos daquela região. With, um amigo meu sentou-se em alguns degraus ao lado do bar e começou a puxar papo com uma menina e um rapaz que estavam no local. Eu e a Chrys, do Manifesto Missoes Urbanas de Uberlandia, atravessamos a rua para falar com o dono da “boca”. Como percebi que algumas pessoas da rua com quem já tínhamos algum contato não estavam nos seus lugares habituais, usei isso como desculpa para perguntar ao traficante se tinha acontecido algo por ali e onde o pessoal tava concentrado naquela noite. A conversa se desenvolveu mais ou menos assim:

Traficante: O que vocês querem?

Nós: Nada. Só queremos trocar idéia.

Traficante: Vocês não tem medo de ser roubado?

Nós: Não. Estamos de boa.

Traficante: Ahhh… vocês são de Jesus, neh?

Nós: Isso mesmo. Os crentes incomodam muito por aqui?

Traficante: Não não. Muito pelo contrário. Quem enche o saco são os macumbeiros.

A partir daí a conversa fluiu bem entre uma venda e outra de pó e pedra (e não foram poucas). A policia passava toda hora, pois havia acontecido ALGUNS homicídios na região. Até virei para minha amiga e já avisei pra ela se preparar pra tomar “geral dos homi”, o que graças a Deus não aconteceu.

Continuar a ler