Minha Mãe Se Foi…

A vida é para frente.

Desde que me conheço por gente, minha mãe sempre me preparou para a morte. Compartilhando a fé, falando sobre a vida e o futuro. Apresentando valores e não preços. Valores esses que muitas vezes deixei de lado.

Quando rolava uma situação extremamente complicada, que saia totalmente do nosso controle, ela sempre dizia, principalmente para o meu pai, “nós não somos daqueles que não tem esperança”.

Sempre me perguntam se estou triste. Não estou. O que resta é uma saudade imensurável que dói constantemente. Mas é como se fosse uma tatuagem. No fim, o desenho no peito, por mais estranho que pareça, reflete a maior lição deixada – Esperança.
E “eu sigo certo na contra-mão…” do jeito que ela me ensinou.

Cidade da Esperança

Pessoas esperam por algum tipo de sinal vindo de cima
Perdidas nas sombras da dúvida, precisam de uma mensagem de amor
Nada é certo em tempos incertos
Difícil de ver além da ganância e do crime
Oh, os fiéis se recusam a desistir
Sem-teto e famintos sobrevivem apenas com o suficiente
Aprendem a sorrir apesar de tudo, são abençoados pelo alto

Nunca pare de acreditar
Mudança virá Continuar a ler

Circulos Invisíveis

Não foram poucas as vezes que os olhos se fecharam mas a mente não parou. Dormiu e não descansou. Conversas longas com si mesmo – com Deus. A espera de uma resposta já dada e não ouvida. Tudo se encaminha, mas insiste em sentar na calçada durante o caminho. Criança manhosa? Pode até ser. O medo e o anseio de alcançar aquilo que tanto queria. A angustia de abrir mão daquilo que tem. Escolhas que mudam vidas – não só a sua. Ainda sim, poucos entendem, apoiam e acham válido. Mas não há dúvidas, somente em situações como essas é que se pode sentir o frescor da esperança. O interessante é que, a reflexão pessimista parece soar melhor que a esperançosa. Acho que deve ser pelo fato da verdadeira esperança nos fazer caminhar, enquanto o pessimismo, por vezes travestido de existencialismo, nos faz parar no meio da estrada e simplesmente ficar julgando a caminhada do próximo e a culpando pela nossa própria estagnação. O ciclo recomeça.

“Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança: Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; portanto, nele porei a minha esperança. O Senhor é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam; é bom esperar tranqüilo pela salvação do Senhor.” (Lamentações 3:21-26)

Reflexão Sobre a Esperança

Estou cansado dos mesmos rostos. Não que eles tenham me feito algo, mas cansei de vê-los caminhando, às vezes correndo desesperadamente, ou exatamente nos mesmos lugares após anos. O sonho da maioria das pessoas que conheço perpetuam suas próprias estagnações. Muitos que alcançaram a plenitude planejada para suas vidas me deixam na dúvida quando um sorriso amarelo se esboça, mostrando que a plenitude não é necessariamente felicidade. Não que eu tenha alguma coisa a ver com isso, mas sou observador.

Por isso não poucas vezes vi pessoas abrindo mão da felicidade em busca da tão almejada plenitude. Mais triste ainda é ver outras pessoas abrindo mão de si mesmas para fazer valer a plenitude da vida de outros, com a justificativa de amá-las. Amor estranho. Estou cansado de tanta tolice travestida de sabedoria, tanta informação e tão pouco conhecimento. Continuar a ler