Ventura

Conheci muita gente esse ano. Fico até abismado com o nível da minha sociabilidade. Nessas interações, comecei reparar na necessidade de demonstrar o quão resolvidas com a vida muitas dessas pessoas estão. Pensei varias vezes comigo “que vida chata. Tudo perfeito e resolvido. Programado e com horário marcado. Não sentem falta de nada. Entediante”.
Mas não é preciso ir muito além pra perceber que, em suma, isso é uma máscara usada para evitar que outras pessoas ao redor vejam as feridas dos tombos da vida. Que sejam da lida ou pinga. No que, num primeiro momento, parece arrogância e tédio, na verdade, quase sempre, é medo.
Ao contrário do meu sósia Ed Motta, não perceberam ainda que “…a vida é muito mais que vencer”. E o grande sonho de muitos parece ser tornar-se padrão a fim de se encaixar nas engrenagens que fazem esse mundo girar (e ser consumido), em vez de transformar o próprio corpo em algo único com as cicatrizes dos arames farpados da vida.
Pior ainda, quando a gente aprofunda as relações vejo, infelizmente, isso sendo passado de pai pra filho. E nem penso que todos devem se tornar subversivos. A questão me parece muito mais simples e profunda. O ambiente das relações humanas tem seguido um caminho contrário ao propósito. Em vez de afirmarmos a identidade do próximo, usurpamo-as ou simplesmente negamos ela. Deixamos de completar nossa humanidade com as diferenças e nos tornamos seres numerados em produção seriada.
Aprendi a gostar das minhas deformidades e, muitas vezes, é isso que tento fazer as pessoas perceber no seu cotidiano. Obviamente, isso é bem diferente de faze-las se conformarem. Eu, definitivamente, acredito no conceito de redenção, transcendência e renascimento. E é isso que Jesus deixa claro nas bem aventuranças. Os pobres de espírito, os mansos, os aflitos, os que tem fome e sede de justiça, os misericordiosos, os puros de coração, os pacificadores e os perseguidos. Uma gama de talentos e deficiências reconhecidas, redimidas, que vivem uma vida plena aqui, para além das engrenagens, e que herdarão o Reino dos Céus.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s