Uma História Que Me Conta

Tem um espaço faltando em mim. E mesmo inteiro você insiste em ocupar lugares que não existiam aqui. É como pegar o violão e compor a escala. Tenho falta de Si. Ainda que LÁ em MI me lembro de ti. Se ri das olheiras do coração apertado e se debruça em mim. Mesmo de longe, quando sorri, faz aqui nascer o álibi em três atos. A ventura que nada diz, o crime que não cometi e o chiste da vida. A falta de rima e cadência dessa poesia conta com serena enfase a nossa história entre as linhas do passado futuro desse incerto presente. No fim, a gente brinca de negar. Nega de brincar e ri em CAIXA ALTA. Ainda sim o passo não parou. Estamos a caminhar. Pra frente a frente se abraçar ou decidir retornar.
 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s