Jesus Anda Pelado

Mas, insuspeito, seguiu caminhando no calor do momento. O dia gélido parecia ser mais atraente que o espelho. Se sentia inóspito. Era preciso buscar a cura. Ou morrer, mesmo respirando. Mas somente ferida exposta pode ser tratada. E como não sabia exatamente o que mostrar teria que expor corpo, alma e o espirito. Mas é certo que, apesar da perversidade humana, qualquer tipo de nudez exposta é passiva de crucificação. Mesmo que seja agonia à mostra em praça pública. Acho que eis um dos motivos de terem crucificado Cristo. Não conseguiram lidar com sua nudez. Tanto que,  no fim, até os retratos e quadros ainda lhe conferem algum tipo de roupa para cobrir suas “vergonhas” como, paradoxalmente, diziam. Hoje li “livrai-me daqueles que não tem metas para bater…”. Fiquei feliz. Eu não precisaria mudar de calçada. Já tinham feito isso por mim, pela vida, até pelo Cristo das “vergonhas” descobertas. Sim, porque Jesus está junto da nua mulher que circula o bairro onde moro, que vive sem meta alguma à chegar. Inclusive, tenho impressão que, por isso, ela sabe muito mais da frieza da vida e do calor das relações humanas do que qualquer outra pessoa que tenha conhecido. Afinal, ela quase sempre está nua. Agora estou em dúvida. Quando alguém diz “mas que pouca vergonha”, está comentando algo sobre o tamanho/qualidade do pênis/vagina da pessoa? Eis algo para se pensar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s