Daltônico

Para fugir, inventamos até a coragem. Para se esconder, inventamos a sanidade. Enfrentamos o mundo de peito aberto, gritando do alto da montanha. Somos heróis atrás da trincheira. Vangloriando-se na morte dos que apodreceram no campo. Na maior parte do tempo, não somos imagem, mas sim reflexo. Miragem. Bobos vestidos de Reis. Mas coroa de ouro na cabeça de uma privada, não afasta o mau cheiro e as moscas.

Anúncios

Um pensamento sobre “Daltônico

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s