A Solidão é Meu Cigarro

Johnny and JuneDurante a semana tenho pensado muito sobre termos uma segunda chance na vida. Teoricamente, para acertar o que fizemos de errado. Tenho refletido sobre isso desde que assisti o filme “Johnny & June”, baseado na biografia de Johnny Cash, “O Homem de Preto”. Pra quem conhece a biografia, e o filme transparece isso muito bem, Cash deixa claro que ele só conseguiu voltar a ter vida, abraçar a fé e transcender tudo o que ele já tinha conquistado antes, porque June Carter, que acabou se tornando sua segunda esposa, acreditou que tudo podia ser diferente e foi peça chave na luta dele, principalmente contra as drogas. Ele teve a sua grande “segunda chance” e abraçou ela com todas as suas forças.
Mas ao re-assistir o filme “Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças” repensei o outro lado da “segunda chance”. Se tivessemos a oportunidade de mudar algumas coisas na nossa vida, ou simplesmente esquecê-las, será que mudaríamos as coisas “corretas”? Será que realmente há algo pra mudar?
Isso me leva a um outro filme. “Efeito Borboleta” (O primeiro é sensacional. A segunda parte é ridiculamente ruim. O terceiro, to até com medo de ver) trata exatamente disso. Se você pudesse voltar ao passado, se tivesse a chance de reescrever tudo, o que você mudaria?
Cheguei a conclusão que tenho infinitas “segundas chances” todos os dias que me são permitidos viver. Tenho a oportunidade de recomeçar a TODO MOMENTO. Hoje, por exemplo, eu poderia sair da minha mesa no escritório, entregar o crachá para meu gerente e imergir em uma infinidade de sonhos antigos. Dentro da prática da minha espiritualidade, tenho meus erros esquecidos e perdoados por Deus sempre que entendo que eles realmente foram um erro e que isso implica a disposição de seguir por caminho diferente. E não preciso ser alguma aberração de Fringe, não preciso pagar um médico para apagar minha memória, nem nada disso. Eu posso parar onde estiver e oferecer arrependimento em uma oração a Deus.
Para além disso, quem não compartilha da mesma fé que eu, existe um fator importante nos três filmes que citei. Não foi um anjo que desceu do céu e estimulou-as a mudarem, provocá-las em acertar o que estava errado ou simplesmente fazer com que essas pessoas enxerguem que elas podem prosseguir sem um fardo tão pesado. Foram pessoas que se estimularam. O relacionamento entre elas refletiu em algo muito maior. Trouxe mudanças significativas. Para o bem ou para o mal.
Nós somos pedaços das pessoas que passam pela nossa vida. Somos uma colcha de retalhos. Relacionamento. Não faz sentido vivermos a vida como monges trancafiados numa cela. Não faz sentido não permitir que pessoas adentrem a nossa vida. Não faz sentido não arriscarmos a nos relacionar. Relacionamento envolve riscos e a certeza de que, em algum momento mesmo que de forma inconsciente, alguém irá nos machucar. Talvez você se canse das pessoas. Quem sabe, acabe se tornando uma outra pessoa por causa delas. Mas existe a grande possibilidade dessa “outra pessoa” ser melhor do que você é agora. E mesmo que não seja, você saberá por qual caminho não percorrer. Para que uma história seja uma história, é preciso uma pessoa pra escrever e outra para ler.
Quem seriamos se não nos relacionassemos? Mesmo que tenhamos de pedir perdão e admitir que o caminho que estamos percorrendo não está certo, e isso dói porque mexe com orgulho (um bom ponto a ser mudado), que tenhamos de reescrever tudo, é primordial haver pessoas para ler e ajudar a escrever essa nova história.
Em tempo, sou obrigado a admitir que gosto muito de refletir sobre relacionamento e suas obviedades. Porque, se eu pudesse, evitaria todos – de tão poderosos que são.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A Solidão é Meu Cigarro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s